Arquivo mensal: abril 2010

Reflexões de uma noite no shopping.

Padrão

Quando a minha cabeça está a mil eu gosto de ver gente. É, parece contraditório, mas é isso mesmo. E foi isso que eu fiz hoje. Fui ao shopping, sentei numa área com vários bancos que formavam um semicírculo e fiquei observando o fluxo de pessoas.

Zilhões de pensamentos me invadiram. Zilhões de sentimentos se misturaram.

E depois de um bom tempo eu observei que estava rodeado de casais distintos. Havia um casal de idosos sentando do meu lado oposto. Eles permaneciam do mesmo modo que eu, calados, distraídos, mas havia uma intimidade sútil, que nem o silêncio conseguia romper.

Depois, um casal jovem junto com a filha no carrinho. Ela demonstrava cansaço pela fisionomia. Ele empurrava o carrinho da filha devagar, o que fez com que ela perdesse a paciência e pegasse a filha colocando-a no chão e o carrinho vazio foi ocupado com as compras.

Outro casal, nem tão jovem, nem tão velho, conversava com animosidade. Ao meu lado dois rapazes se entreolhavam com cumplicidade. Enquanto um jovem casal passava discutindo qual seria a melhor geladeira.

E eu continuava sentado e sozinho. Preso numa cadeia de pensamentos.

Ver todos eles me fez pensar na minha atual descrença em relacionamentos e conseqüentemente no amor. Eu já entrei e saí de relacionamentos e parece que nada de bom ficou. Eu só consigo lembrar as coisas ruins, da ingratidão, da dor, do sofrimento, da traição. E isso se estende por relacionamentos heterossexuais e homossexuais. Não tem como fugir.

Eu converso com pessoas de ambos os lados e todos reclamam de traição, infidelidade, mentiras etc. Creio que hoje a facilidade com que podemos nos relacionar impulsionou essa mudança. A internet com seus sites de relacionamentos: Facebook, Orkut, Formspring, twitter etc trouxe um cardápio repleto, onde fica muito fácil escolher quem vai ser a ‘comida’ da vez.

Ás pessoas não estão mais dispostas a enfrentar o duro de uma relação, a se entregarem totalmente, a vivenciar a vida a dois. Se o relacionamento está ruim, a pessoa é facilmente substituída por outra. Ou a atual moda é manter uma rede de parceiros (as) sempre disponíveis.

Mas, o tempo está passando, e as pessoas acreditam que estão aproveitando a vida com intensidade. E eu acredito que não. Elas estão perdendo tempo de vivenciar algo profundo e duradouro. O tal ‘amor’ não surge repentinamente. O tal ‘amor’ é construído com a convivência, com o compartilhar das alegrias e tristezas, com as viagens, com as brigas, com o jogo da reconquista. Acho que isso, fazer com que alguém se apaixone por você todos os dias, deve ser a coisa mais difícil. Esse tal ‘amor’ não é para todos.

O que está acontecendo é que as pessoas se divertem tanto nesse jogo de quem ‘come’ quem, ou eu quero provar mais e mais, que uma hora elas param e percebem que provaram de tudo, mas não gostaram realmente de nada. Ai, como um jogo de recompensa, elas pegam a primeira coisa que passar pela frente.

É por isso que muitos relacionamentos hoje não dão certo. Pelo medo de tentar, de arriscar, de superar, pela oferta sempre farta, pela libertinagem. Mas, uma hora, talvez quando a idade pesar, ou quem sabe quando perceberem que estão sozinhas, apesar das várias trepadas, elas parem e procurem alguém com quem compartilhar a vida. Que dizem, fica bem mais leve, se for compartilhada.

Eu confesso que, atualmente, quando penso no futuro, eu me vejo sozinho no meu enorme apartamento com cinco suítes, onde cada dia da semana eu vou poder dormir em um quarto diferente. Ah, nos finais de semana tem as salas para curtir.

Hoje, eu queria poder voltar a ser quem eu era em 2006, uma pessoa despreocupada, cheia de planos, desprezando relacionamentos, coisa que nem passava pela minha cabeça. Focado somente em mim e na minha profissão. Hoje, eu vivo pensando demais nos outros, pensava em ter um relacionamento sério, em um modo de fatiar as coisas e mantê-las.
Mas, vejo que isso não está dando certo.

Enfim, reflexões de uma noite no shopping.

Anúncios

Mais Alguém – Roberta Sá

Padrão

Não sei se é certo pra você
Mas por aqui já deu pra ver
Mesmo espalhados ao redor
Meus passos seguem um rumo só
E num hotel lá no Japão
Vi o amor vencer o tédio
Por isso a hora é de vibrar
Mais um romance tem remédio

Não deixe ideia de não ou talvez
Que talvez atrapalha (2x)

O amor é um descanso
Quando a gente quer ir lá
Não há perigo no mundo
Que te impeça de chegar
Caminhando sem receio
Vou brincar no seu jardim
De virada desço o queixo e rio amarelo (2x)
Agora a hora é de vibrar
Mais um romance tem remédio
Vou viajar lá longe tem
O coração de mais alguém

Não deixe ideia de não ou talvez
Que talvez atrapalha (2x)

Na companhia da ‘Morte’..

Padrão

Esse é o ano do tigre. Entre guerras eu vou vivendo. Perdendo e ganhando eu sigo em frente. Sinto o gosto do sangue. É o meu sangue misturado ao do inimigo.

Esse ano..

Já ‘matei’ pessoas que achava que eram minhas amigas..
Já ‘matei’ pessoas que eu achei que ficariam pra sempre na minha vida…
Já ‘matei’ familiares por que perdi a confiança para sempre..
Já ‘matei’ relacionamentos..
Já ‘matei’ fatos do passado..
Já ‘matei’ pessoas do passado…
Já ‘matei’ sentimentos…

Já ‘matei’ situações…

Já ‘matei’ sensações… sonhos.. e a mim mesmo..

E eu sinto que ainda há muita ‘morte’ por vir, pois a lista só aumenta como uma praga que devasta uma plantação.

E é assim que vou celebrar o meu Beltane esse ano. Não com a energia do amor, mas da morte que me ronda, me cerca, e me abraça. Ela, que chega mansinha com seu hálito gélido, e suas palavras frias e agudas que penetram meu corpo.

E o ano está bom?

Sim, porque gatos caem de pé. E gatos tem sete vidas.

E eu descobri que, aqui, eu não posso contar com ninguém, porém,  com  algumas exceções. Com essa descoberta as ilusões também morreram. Mas, eu posso contar com quem está longe, e ainda sim, muito perto. Por isso, está valendo á pena.

E eu continuo..

..Na Companhia da ‘Morte’..

Doce Vida, Vida Doce!!!

Padrão

Bem, sem tempo para posts mais longos, vou logo ao que interessa. Interessa? Sim. Para os curiosos, a vida vai muito bem obrigado.

Siiiiim, isso mesmo. A vida está um doce e eu posso dizer, como a vida é doce. Não tenho razões pra reclamar do presente que é viver. Tenho casa, comida, roupa lavada, e alguns amigos que ainda me restam. Tenho pessoas que morreriam por mim, tenho por quem morrer. E venha você colocar olho gordo, que vai ficar cego ou cega, sei lá..rs..rs..

Vou indo viver a minha vida, que vale mais a pena, do que viver a dos outros.

Passo, em breve, para contar as novidades.

beijos!

E Yemanjá segue regendo o ano! [Para os que acreditam, celebram o feminino e aceitam a diversidade de culto e religiões]

Padrão

Axé, pessoal !! Já estamos em 2010 e nada melhor do que saber que este ano será regido por VÊNUS e por YEMANJÁ !

Vênus é o planeta associado a Afrodite, Deusa grega do amor e da beleza e protetora dos marinheiroiemanjas. A origem desta Deusa tem duas explicações: Pode ter sido filha de Zeus e da Titã Dione, ou ter nascido do mar em uma concha. É o astro mais brilhante no céu depois da Lua e de Sirius e também conhecida como a “pequena benéfica”. Como imagem da feminilidade, Vênus fará de 2010 um ano cheio de romances e casamentos.

O símbolo de Vênus, que também representa o feminino, é o círculo com uma cruz embaixo. O circulo representa o espírito e a cruz está ligada à matéria, abaixo do espírito. O espírito se expressa na forma criando vida. Os signos equivalentes são Libra e Touro.

O Orixá que regerá 2010 será nossa mãe Yemanja, seu nome provém do yoruba e significa “mãe cujo os filhos são peixes”, mãe Yemanja é a dona dos mares, das águas salgadas, da fartura e dos pensamentos. Existem muitas lendas sobre essa mãe deusa das águas, sendo ela esposa de Oxalá, tiveram muitos filhos, alguns Orixás. Entende-se Yemanja sendo uma das primeiras deusas da criação do mundo. Mãe Yemanja nos auxilia nos casos de saúde, paz, amor, é a deusa protetora dos pescadores e marinheiros. Mãe Yemanja governará o próximo ano com pai Oxalá e pai Oxóssi.

REGÊNCIAS E CORRESPONDÊNCIAS

  • VÊNUS: natureza fria, feminina, magnética, polaridade yin
  • IMPULSO: social e amoroso
  • DIA DA SEMANA: sábado
  • CORES: rosa e suas tonalidades
  • PEDRAS: quartzo rosa, rodocrosita
  • AROMAS: rosa, flor de laranjeira
  • METAL: cobre
  • ELEMENTO: terra
  • FLORES: lírios, margarida, prímula, violetas, açucena, iris
  • ERVAS: mirra, coentro, malva; manjericão
  • VERBOS: eu tenho! – eu atraio!
  • PALAVRA CHAVE: amor, sensualidade, auto-estima

TÔNICA PARA 2010

  • Desenvolver o amor em todas as formas;
  • Praticar a preservação e a auto-preservação;
  • Garimpar a diplomacia em todos os segmentos;
  • Patrulhar a harmonia em todas atitudes;
  • Cultivar a estética e a beleza;
  • Policiar a autoestima;
  • Agregar a alegria em todos os relacionamentos;
  • Realinhar normas de conduta visando o civismo.

Que em 2010 nossa grande Mãe Yemanjá gere sentimento de amor e comunhão entre todos nós!!

Todos os créditos reservados ao seguinte site, clique AQUI!

Você Pediu e Eu Já Vou Daqui – Nando Reis

Padrão

Você pediu e eu já vou daqui
Nem espero pra dizer adeus
Escondendo sempre os olhos meus
Chorando eu vou, tentei lhe falar,
você nem ligou

Eu nunca consegui me explicar
Por que você não quis me ouvir falar
E deixo todo meu amor aqui
Jamais eu direi, que me arrependi
Pelo amor que eu deixar

Mas da saudade eu tenho medo
Você não sabe eu vou contar todo segredo
Esses caminhos eu conheço
Andar sozinho eu não mereço
E você há de entender, a gente tem que ter
alguém pra viver

Se você quer eu vou embora
Mas também sei que não demora
Você é criança e vai chorar
Só então vai compreender
que muito amor eu dei
E eu quero ver, você lamentando
meu nome chamar

E quando um dia isso acontecer
De você querer voltar pra mim
O meu perdão eu vou saber lhe dar
E jamais eu direi, que um dia
você conseguiu me magoar

Eu nunca consegui me explicar….

Homem é igual a Cabelo

Padrão

Homem é igual a Cabelo [Coisa que se acha pelo Orkut]

Homem é igual a Cabelo:

num dia a gente prende, no outro solta, num dia a gente alisa, no outro enrola, dá uma cortada quando precisa, numa semana a gente amacia, na outra é só dar uma batidinha que ele fica ótimo! fala a verdade, cabelo dá trabalho… mas você consegue viver careca!?

[Huahuaahu]