Alors…

Padrão

Ai, ai.. as coisas andam leves por aqui e acho que isso já está de bom tamanho. Nenhuma novidade no momento, estou apenas me preparando para uma maratona de provas.

A faculdade com certeza vai pedir um pouco mais de atenção esse semestre e estou empolgado com as cadeiras que estou cursando.

Meu final de ano civil é que não promete absolutamente nada, ao que tudo indica vou passar o natal e o reveillon em casa, no conforto do lar. Acho que vou dormir cedo, por que no final do ano rola aquele momento “deprê” principalmente quando se está sozinho, ainda mais em casa. Ah, sozinho por que eu quero, é bom informar.

Porém, não posso deixar que nada estrague esse momento de felicidade. Nem sei a razão, apenas me sinto bem. Apenas estou bem, e pensamentos positivos se aglomeram nos meus hemisférios cerebrais. Estou confortável comigo mesmo, levando isso para uma visão mais psicológica da situação.

Sabe, essa semana um rapaz formado em psicologia, mas que faz uma cadeira de psicologia comigo, disse mais ou menos o seguinte: “Nós devemos aproveitar à vida e fazermos sempre o que gostamos, não devemos disperdiçar o nosso tempo, por que nós nunca sabemos quando ele vai acabar, se hoje ou amanhã. É preciso que façamos as coisas que nos deixam confortáveis, realizados, e felizes.” E sabe quando você tem a sensação que a ficha caiu, e de repente rola o maior flashback, e você pensa – “Nossa, quanto tempo da minha eu já joguei no lixo? Quanto tempo eu ainda terei? Será que eu vou conseguir fazer tudo o que eu quero ou ao menos uma parcela disso” – Foi assim que me senti.

Nossa, é preciso surgir alguém que abra os seus olhos e te diga, que você poderia aproveitar melhor o seu tempo de diferentes formas, que você podeira dar o melhor de si, mas acredita que o mínimo já é o bastante. Que precisa fazer coisas que te deixem confortáveis com você mesmo. Que a melhor maneira de aproveitar o seu tempo é fazer coisas que te dêem prazer.

E aí, você está aproveitando a sua bela vida? Por menos bela que ela seja?..rs..rs

Mudando de assunto, e como uma tentativa de encerrar este post que deveria ser bem curto, ando lendo no momento:

Leviatã – Tommas Hobbes
Curso de Estética – O Sistema das Artes – G.W.F.Hegel
Saussure – Ferdinand de Saussure
Um livro de Wicca
Um livro de Mitologia Nórdica

..dentre outros.

The End.

The End nada, ainda falta a música da semana..hehe..

Internacional: AR Rahman and Pussycat Dolls – Jai Ho (You are my destiny) – Adooooro e o clip está lindo, basta confeir aqui.
Nacional: Pitty – Me adora.

Tantas decepções eu já vivi
Aquela foi de longe a mais cruel
Um silêncio profundo e declarei:
“Só não desonre o meu nome”

Você que nem me ouve até o fim
Injustamente julga por prazer
Cuidado quando for falar de mim
E não desonre o meu nome

Será que eu já posso enlouquecer?
Ou devo apenas sorrir?
Não sei mais o que eu tenho que fazer
Pra você admitir

Que você me adora
E Que me acha foda
Não espere eu ir embora pra perceber
Que você me adora
Que me acha foda
Não espere eu ir embora pra perceber

Perceba que não tem como saber
São só os seus palpites na sua mão
Sou mais do que o seu olho pode ver
Então não desonre o meu nome

Não importa se eu não sou o que você quer
Não é minha culpa a sua projeção
Aceito a apatia, se vier
Mas não desonre o meu nome

Será que eu já posso enlouquecer?
Ou devo apenas sorrir?
Não sei mais o que eu tenho que fazer
Pra você admitir

Que você me adora
Que me acha foda
Não espere eu ir embora pra perceber
Que você me adora
Que me acha foda
Não espere eu ir embora pra

P.S.: Essa letra é pra você! É, você mesmo!

 

Anúncios

Sobre Vernon Kirke

Eu sou pagão e vivencio minha religião. Sou a parte de um todo. Sou único e complexo. Eu me completo, me basto e me satisfaço. Sou capaz de mudar de ideia como mudo de roupa. Amo na mesma intensidade com a que posso odiar. Gosto de amigos sinceros e amores intensos. Gosto do vento que anuncia a chuva, gosto do barulho da chuva e do ar melancólico que ela causa no ambiente. Gosto quando o vento embaralha meus sentimentos e confundi minhas ideias. Sonho e realizo muito. Escuto mil vezes a mesma música, danço na frente do espelho. Tenho medo do escuro. Choro fácil. Tenho sorrisos tímidos e olhares provocantes. Ás vezes acordo achando a vida desbotada, sem cor, e sinto-me apodrecer por dentro, nesses dias, tenho a certeza que meu coração parou e minha alma resolveu tirar férias, além de me encontrar vazio de pensamentos e sentimentos. Odeio injustiças, falta de caráter, ingratidão, traição e algumas pessoas que ocupam todo o seu tempo se metendo na vida dos outros. Gosto do perfume exalado por outros corpos, beijos lentos e abraços apertados. Estou sempre lendo. E a música já virou rotina na minha vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s